Search for content, post, videos
Doutor Estranho é a receita da Marvel para um bom filme

Doutor Estranho é a receita da Marvel para um bom filme

Quando realizamos tarefas em nossas vidas podemos seguir o que já foi feito e ter a garantia de um bom resultado, melhorar um pouco o que já é efeito e atingir um certo nível de excelência ou arriscar em um novo método e poder surpreender e ser ovacionado ou fracassar e ser conhecido como “a pessoa que errou e comprometeu tudo”. No cinema isso não é diferente e a Marvel nos prova isso com Doutor Estranho e sua receita para um bom filme.

Doutor Estranho (2016) não é uma produção espetacular, muito pelo contrário, ela segue os padrões que a Marvel definiu lá em Homem de Ferro (2008), o primeiro filme desse universo. Um filme bem produzido, com uma história fechada, com boas piadas, boas cenas de ação e, o diferencial para os outros 12 filmes da produtora, efeitos especiais maravilhosos.

E o principal fato para um bom filme, de qualquer gênero, é o roteiro. Uma história simples, mas que faça sentido dentro do universo proposto, consegue preencher todas as lacunas e deixar quem assisti feliz e satisfeito. E é isso que Doutor Estranho faz bem, preenche lacunas e satisfaz as dúvidas que surgem na cabeça de quem esteve nas poltronas do cinema.

 

Benedict Cumberbatch como Dr. Estranho

Benedict Cumberbatch como Dr. Estranho

 

Apesar de ser um filme de origem, a produção consegue entregar de forma simples o resumo da personalidade do personagem Stephen Strange. Com duas ou três cenas, é possível entender como funciona a sua relação com as pessoas, com o mundo e principalmente com seu trabalho. E, mesmo com breves passagens, não deixam pontos abertos que durante ou na conclusão do filme possam comprometer o filme.

E, convenhamos, depois de 13 filmes de heróis já estamos calejados quando o assunto é a origem do herói. Seria possível explorar um pouco a personalidade de Stephen? Óbvio. Mas acredito que nessa altura do universo construído e por ser um personagem clichê, a decisão da Marvel de ir direto ao ponto, ao meu ver, foi bem acertada.

O filme ainda abre espaços, de forma simples e inteligente, para algumas explicações que ficaram nas entrelinhas, permitindo que o telespectador ligasse os pontos por sua própria conta.

Benedict Cumberbatch é um show a parte. Convincente do começo ao fim, ele consegue realizar cenas de tensão, ação e humor – sendo que muitas delas acontecem simultaneamente – com excelência. O ator fez valer todo o trabalho e dinheiro investido pelo estúdio tê-lo como protagonista do filme.

Mas não é só de Cumberbatch que a produção vive, afinal o elenco de Doutor Estranho é, de longe, o melhor elenco de todas as produções Marvel. Tilda Swinton, Mads Mikkelsen, Rachel McAdams e Chiwetel Ejiofor conseguiram dar volume para um bom desenvolvimento do filme.

Tilda Swinton além de uma sólida atuação, talvez tenha protagonizado a melhor cena de luta de todo o filme. Logo de cara ela exibe toda sua habilidade como a Anciã e já abre as portas para os incríveis efeitos especiais do filme.

 

Falando em efeitos especiais

Não seria absurdo afirmar que foram os melhores do ano, talvez os melhores dos últimos 10 anos. Impressionantes do começo ao fim, eles deram uma dinâmica diferente ao filme, servindo de base para deixar claro os quão incríveis são os monges que conseguem viajar entre dimensões.

Cenas de luta que acontecem em cenários que hora estão deitados, em pé ou de cabeça para baixo, com janelas e prédios se contorcendo com um simples movimento de mão realmente encantam e são um show a parte no filme.

Mas o ponto mais interessante desses efeitos, na minha opinião, é que eles não são protagonistas. Eles servem para engradecer, dar suporte e preencher o ambiente com faíscas e fragmentos a nossa volta, caso você assista o filme em 3D.

 

Portal de transporte

Portal de transporte

 

Doutor Estranho não é genial ou surpreendente, mas garante boas risadas e entretenimento de qualidade durante as quase duas horas filme. E veja em 3D e, se possível, em IMAX porque será uma baita experiência.

Nota: 8 Stars (8 / 10)