Search for content, post, videos
Visitando o Mercadão de São Paulo

Visitando o Mercadão de São Paulo

O Mercado Municipal Paulistano, mais conhecido como Mercadão, com certeza é um dos pontos turístico obrigatórios da cidade de São Paulo. Seus 12.600 metros quadrados abrigam comerciantes de todos cantos da cidade e impressiona pela quantidade de produtos alimentícios para compra, o mercado é uma boa opção de passeio para quem deseja encontrar boas opções para um almoço em família ou amigos.

Um exemplo gastronômico do Mercadão é o famoso e tradicional sanduíche de mortadela, que somado a outros pratos e lanches, o tornaram em um típico espaço gastronômico paulistano.

Por conta da sua localização, no Centro Histórico da Cidade, é possível andar a pé e chegar rapidamente em diversos pontos turísticos da cidade, ou seja, elaborar um roteiro de passeio pela cidade com uma pausa para almoço no Mercadão é bem simples e, o mais importante, deixa o passeio barato.

 

A história do Mercadão

Inaugurado em 25 de janeiro de 1933, o Mercado Municipal Paulistano foi construído para substituir o Mercado Velho localizado na rua 25 de Março, que na verdade era uma venda de produtos ao ar livre, não haviam divisões em “boxes” como as de hoje.

Para se ter ideia da relevância do mercado para a cidade de São Paulo, ele pode ser considerado um dos últimos, senão o último grande edifício, construído no fim do século XIX para a consolidação da cidade como “Metrópole do Café”.

 

Mercadão de São Paulo - Ambiente

Mercadão de São Paulo – Ambiente

 

O arquiteto português Francisco de Paulo Ramos de Azevedo assumiu a construção do mercado, após executar os projetos  do Teatro Municipal, o Palácio das Indústrias, Pinacoteca, Correios, Telégrafos e o Colégio Sion. Na época o escritório, que era proprietário, era o mais conceituado da cidade e um dos membros de sua equipe era o italiano Felisberto Ranzini, responsável pelos desenhos das fachadas do mercado.

Além do italiano, Conrado Sorgenicht Filho foi quem desenvolveu os 72 vitrais espalhados pelo estabelecimento. O trabalho manual, do artista russo, mostra cenas como paisagens de cultivo e colheita , tração animal tanto para o arado como transporte e a criação de aves. Conrado, que além desse trabalho também é autor dos vitrais da Catedral da Sé e de outras 300 igrejas brasileiras, demorou quatro anos para terminar todas as peças do mercado.

Apesar da construção ter sido finalizada em 1932, quando foi utilizando como armazém de armas e munições durante a Revolução Constitucionalista, o mercado foi inaugurado em 25 de janeiro de 1933, às margens do rio Tamanduateí.

A partir de 06/07/1995, através do Decreto nº 35.275, passar a ser chamado de Mercado Municipal Paulistano.

 

O sanduíche de mortadela

Um dos atrativos do Mercadão é o, gigante e clássico, sanduíche de mortadela. Há inclusive quem vá ao mercado só para comer o tal lanche e acabe deixando passar todos os demais atrativos que o local pode aparecer.

Há vários lugares que vendem o famoso lanche. Pesquisando, na internet, é possível encontrar diferentes opiniões sobre qual é o, verdadeiro e tradicional, lanche de mortadela do mercadão.

Basicamente todos os estabelecimentos oferecem a mesma coisa: pão, queijo e, óbvio, as 400g de mortadela. Dito isso, você pode escolher o lugar que mais te agradar ou o lanche que te parecer mais suculento.

Para experimentar e escrever este post fui ao Hocca Bar e me dirigi a fila de espera. Apesar de domingo e da grande quantidade de pessoas, não passei de mais que dez minutos na fila de espera. Quando chegou minha vez os funcionários, muito educados e prestativos, me levaram até o lugar disponível.

O objetivo da ida ao mercado era consumir o tal lanche, mas assim que a vi possibilidade de consumir o bolinho de bacalhau pensei: Por que não?

E para minha surpresa, que delícia de bolinho. Servido de forma diferente, ao menos para mim que nunca tinha visto dessa forma, o “bolinho” é servido na forma de um rolo de aproximadamente 15cm. Muito bem recheado e macio, o bolinho tinha uma casquinha fina e crocante. Combinado com o limão que o acompanha serve, maravilhosamente bem, como entrada.

 

No Hocca Bar podemos encontrar quatro opções de lanches de mortadela. São elas: o Belíssima, Bela Light, Mercadão e o Bella Monster.

Escolhi o Bella Monster que era recheado com mortadela, bacon, cheddar, ovo e – para dar uma disfarçada – alface e tomate. Logo de cara, para revolta de alguns, fui obrigado a pedir garfo e faca para consumir o lanche ou ser banhado em óleo ao tentar comer com as mãos.

O lanche serve, tranquilamente, duas pessoas que comem pouco ou que possam ter exagerado nos petiscos. A combinação de bacon com mortadela é forte, caso seu paladar seja muito refinado você poderá achar que o lanche é enjoativo, ainda mais pelo cheddar que envolve os dois ingredientes. Para amantes de bacon, mortadela e cheddar como eu o lanche é a combinação perfeita.

Ir ao Mercadão é, por sua localização e pelo que pode ser feito dentro dele, um baita passeio e para comer tudo o que tem de bom por lá, com certeza, será precisa mais de uma vista. É um bom programa para todo mundo, esteja você em família, de casal ou com os amigos.

 

 

Preços

Bella Monster: R$ 32,00
Bolinho da bacalhau: R$ 21,00
Refrigerante: R$ 6,00

 

Informações

Mercado Municipal Paulistano (Mercadão)

Endereço: Rua Cantareira, 306 – Centro – São Paulo
Horário: Segunda a sábado das 6h às 18h; Domingos e feriados das 6h às 16h.
Telefone: (11) 3313-3365
Facebook: https://www.facebook.com/portaldomercadao/

 

Hocca Bar – Unidade Mercadão

Endereço: Mezanino do Mercadão
Horário: Segunda a sábado das 8h30 às 18h; Domingos e feriados das 7h30 às 16h.
Telefone: (11) 3227-6938
Site: http://www.hoccabar.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/hoccabar